Ontem, 9 de dezembro, uma semana após viajarem até Ferragudo, os nossos mini12 voltaram a viajar até o Barlavento Algarvio, desta feita para defrontar o Portimonense.

Sabíamos de antemão que seria um jogo difícil para as nossas cores, tendo em conta que o nosso adversário tinha vencido todos os jogos efetuados, e todos de forma inequívoca, à exceção de um. Deste modo, seria necessário um super-Tavira para contrariar o maior favoritismo da equipa da casa.

Perante este cenário, os nossos minis responderam com uma enorme determinação, discutindo o jogo até onde foi possível. Para tal, defenderam de forma aguerrida, não permitindo cestos fáceis para a equipa da casa. Do mesmo modo, o Portimonense defendeu de forma intensa, dificultando muito o nosso desenvolvimento ofensivo. Para desequilibrar, a maior estatura das jogadoras da casa deu-lhes uma vantagem considerável nas tabelas, o que lhes permitiu segundas e terceiras oportunidades de lançamento no seu ataque.

Em termos de marcha do marcador, assistimos a um jogo equilibrado, com uma ligeira vantagem para a equipa da casa, sempre inferior a 10 pontos durante os primeiros quatro períodos. No quinto período, o Portimonense jogou muito forte, sobretudo na tabela ofensiva, conseguindo aumentar a vantagem de modo a entrar no último período a vencer por 16 pontos. No último período, os nossos bravos atletas ainda tentaram recuperar, não conseguindo, porém, diminuir a desvantagem para menos de 11 pontos. No final, o marcador assinalava uma vitória da equipa da casa por 36-23.

Por fim, devemos dizer que fomos muito bem recebidos em Portimão, onde ficou provado que se pode jogar de modo bastante intenso e físico, mantendo-se o companheirismo desportivo e o respeito por todos os intervenientes. Todos os atletas participantes estão de parabéns e, em particular, os nossos provaram ser merecedores de todo o carinho que a sua claque lhes tem transmitido, claque essa que não passa despercebida em nenhum pavilhão, pelas melhores razões.

 

 

 

 

f