Na manha de sábado, 17 de Dezembro, os mini12 disputaram a última jornada desta fase do torneio distrital, recebendo o GD Lagoa.

O jogo teve momentos de altos e baixos de ambas as equipas, mas o Lagoa demonstrou outra agressividade na defesa, para além de ter alguns atletas com mais experiência, fruto de jogarem também no escalão sub14.

Muita boa entrega de todos os nossos atletas revelam um futuro de muito trabalho mas promissor.

O resultado final ficou em 18-47.

 

No dia 17 de Dezembro, os nossos mini-atletas foram pela segunda vez esta temporada ao pavilhão do Ginásio C.O..

Participamos com nove atletas, nos escalões mini8 e mini10, tendo efetuado bons jogos frente às excelentes equipas apresentadas pelo S.C. Farense e Quarteira Tubarões, para além da equipa da casa.

 

Na receção à equipa vinda de Quarteira, apresentamo-nos desfalcados de alguns elementos. Com uma entrada apática em jogo, permitimos que a equipa adversária adquire-se uma vantagem pontual considerável.

Após algumas correções, e com uma entrega total ao jogo, conseguimos paulatinamente recuperar a desvantagem e inclusive passar para a frente do marcador.

No entanto, após 3 lançamentos de três pontos concretizados pelos Tubarões, e com a exclusão do nosso capitão com 5 faltas, já não tivemos capacidade para dar a volta ao marcador, perdendo por 53-60.

 

No início da tarde de sábado, 10 de Dezembro, as nossas meninas visitaram Faro, defrontando o Farense no seu pavilhão.

Assistiu-se a uma excelente entrada das nossas guerreiras, que equilibraram o jogo nos primeiros 4 minutos mas, no 2.º período, demoramos 3 minutos a entrar no jogo e depois fomos adiantando às contingências do jogo.

Na 2.ª parte as coisas não nos correram bem, onde cometemos muitos erros ofensivos e defensivos.

De realçar que a maior parte da equipa estava adoentada ou com pequenas mazelas, mas nem por isso deixaram de lutar.

Dois factos estranhos: só foram sancionadas 3 faltas defensivas à equipa da casa; e, na 2.ª parte, nenhuma falta foi assinalada a uma equipa que utiliza uma defesa agressiva e pressionante.

O resultado final ficou fixado em 75-26.

 

Na manhã do dia 8 de Dezembro, as sub16 visitaram novamente Vila Real de Santo António, para defrontar o Juventude no jogo de repetição.

Entrou melhor a equipa da casa, mas acabamos o 1.º período melhor. Fizemos um bom 2.º período, o que nos permitiu passar para a frente no marcador, chegando ao intervalo a vencer por 4 pontos, vantagem que poderia ser maior.

Na 2.ª parte o Juventude esteve ligeiramente melhor e soube minimamente gerir o resultado, apesar do esforço das nossas meninas, acabando por vencer por 45-35.

 

No dia 10 de Dezembro, os nossos mini12 viajaram até ao Parchal para defrontar a sua congénere do G.D. Lagoa. Era um jogo importante tendo em conta que estava em jogo o segundo lugar da competição.

Com muitas baixas para este jogo, a equipa apresentou-se muito aquém da sua real capacidade.

Deste modo, frente a uma equipa que joga com grande intensidade e muita velocidade, permitimos que o Lagoa vence-se com uma diferença que em nada espelha a diferença entre as duas equipas, graças a muitos pontos em contra-ataque.

A única nota positiva, para além do bom ambiente vivido no pavilhão, foi a estreia, neste escalão, dos mini10 Dinis e Rafael, face ao grande número de atletas mini12 indisponíveis.

O resultado final fixou-se em 70-20.

 

No passado dia 8 de Dezembro, os nossos atletas sub18 M receberam a visita do ACD Ferragudo, uma equipa que nos tinha ganho na 1.ª volta sem nos convencer.

Com uma entrada em jogo com alguma intensidade, conseguimos uma vantagem tranquila que antevia um resultado dilatado para a nossa equipa. Mas, no 3.º período sofremos um revés com a saída de um dos nossos atletas com 5 faltas, o que provocou algum desnorte na nossa equipa.

No 4.º período serenamos e com grande união entre todos os atletas conseguimos uma saborosa vitoria por 54-50.

 

No fim de tarde de sábado, recebemos as campeãs regionais em título, Portimonense SC, que vinham até à data invictas no campeonato.

Dominamos os três primeiros períodos e até merecíamos estar a ganhar por mais no fim dos mesmos.

No 4.º período, as forasteiras conseguiram equilibrar o marcador, mas no final fomos mais fortes e vencemos com toda a justiça, por 39-38.

 

Na receção à equipa vinda de Albufeira, uma equipa experiente e que se encontra, tal como nós, a lutar por um lugar na Final 4, não conseguimos impor o nosso jogo, nem nos conseguimos adaptar à defesa apresenta pelo adversário.

Demonstramos no último período alguma apatia, o que levou a uma vitória tranquila da equipa adversária.

Apesar da derrota, continuamos a depender só de nós para garantir um lugar na Final 4.

O resultado final ficou em 39-60.

 

Na manhã de sábado, os nossos mini12 visitaram Loulé para jogar com os Tubarões, que só apresentou atletas masculinos num jogo de uma série para equipas mistas.

Alguma apatia e desorganização nas fases defensiva e ofensiva não permitiu um nível constante de jogo e o resultado refletiu isso mesmo.

Na próxima semana visitamos a escola do Parchal para defrontar o GD Lagoa.

O resultado final ficou em 72-46.

 

No último sábado, os nossos atletas mais novos foram a Faro jogar com os amigos do Farense e Quarteira Tubarões.

Foi uma manhã bem passada, num convívio bem organizado, onde tivemos o prazer de ter muitos dos pais / encarregados de educação dos nossos atletas a ver os seus educandos divertir-se, praticando o seu desporto.

Tivemos ainda uma estreia nestas andanças, nomeadamente o Nuno, que teve um excelente comportamento nos jogos do seu escalão, os mini-8.

No dia 17 deste mês teremos o último convívio de 2016, em Olhão.

 

Na recepção à invicta e principal favorita equipa do GC Olhanense, os nossos jovens atletas encararam este jogo com muita seriedade e com a convicção de que poderíamos surpreender a equipa visitante.

Após os dois primeiros períodos com um notório equilíbrio, a maior experiência da equipa adversária, aliada a alguns erros defensivos cometidos por nós, levou a que ficássemos em desvantagem no marcador, que já não foi possível contrariar.

Apesar da derrota ficámos com a sensação de que a equipa do GC Olhanense é possível de ser derrotada, num dia que a nossa concentração competitiva dure os 40 minutos.

O resultado final fixou-se em 42-61.

 

No fim de tarde de sábado, as nossas jovens atletas visitaram Ferragudo para defrontar a equipa local.

Após uma 1.ª parte equilibrada, no 3.º período as atletas da casa foram mais esclarecidas e conseguiram uma pequena vantagem que foram gerindo no último período do mesmo.

O jogo teve a particularidade de ter uma paragem de cerca de 30 minutos devido a uma falha de luz numa parte do pavilhão devido às fortes chuvas que caíram na altura.

De salientar que uma vez mais as nossas atletas deram tudo o que tinham e dignificaram e muito as cores do nosso clube.

O resultado final fixou-se em 51-37.

 

Na deslocação a Albufeira para defrontar a equipa do Imortal, os nossos sub18 tiveram uma entrada em jogo algo insípida o que permitiu uma ligeira vantagem da equipa adversaria.

No entanto, após algumas correções, quer do ponto de vista defensivo quer ofensivo, conseguimos aproximar-nos no marcador, o que fazia antever um resultado equilibrado.

Nos últimos minutos do 4.º período, após cometermos alguns erros, quer na defesa quer no ataque, e aliado ao nosso cansaço, o Imortal consegui uma vantagem suficiente para ganhar o jogo.

Apesar da derrota por 68-47, o objectivo da ida à Final 4 não ficou hipotecado.

 

f